Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

HC está entre os 4 melhores hospitais do país no atendimento a infartados

A Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV) recebeu, pelo segundo ano consecutivo, o Selo de Excelência Máxima do Programa de Qualidade Boas Práticas Clínicas em Cardiologia, uma iniciativa internacional da “American Heart Association”, em parceria no Brasil com o Ministério da Saúde, a Sociedade Brasileira de Cardiologia e Hospital do Coração de São Paulo. A premiação, que coloca o hospital entre os quatro melhores do Brasil em sua categoria, aconteceu durante o 74º Congresso Brasileiro de Cardiologia 2019, realizado em Porto Alegre, durante este fim de semana.

Em 2018 a FHCGV já havia recebido o Selo Ouro pelas boas práticas no atendimento a pacientes com infarto agudo do miocárdio. Para atingir esse padrão, a equipe da emergência cardiológica discutiu os processos assistenciais para detectar os problemas e limitações. A partir disso, foram criados procedimentos clínicos para que o serviço atendesse de acordo com as diretrizes padrão. Uma delas foi a criação de um fluxograma de admissão de paciente com infarto agudo do miocárdio, do tipo mais grave, o infarto com supra-desenvolvimento do seguimento ST.
O próximo passo, a partir da criação do fluxograma, foi fazer a contagem de todos os tempos gastos no atendimento do paciente infartado – desde a admissão na emergência, realização do eletrocardiograma, preparo do paciente, acionamento do médico responsável pelo atendimento necessário, e o tempo que esse médico levava, em média, para atender à chamada.

Os tempos foram auditados pela equipe da emergência e pela coordenação nacional do programa, que repassava à equipe de cardiologia do hospital qualquer alteração, para mais, nos tempos gastos no atendimento. Se isso acontecia, a equipe revia seus procedimentos para reduzir o tempo desse atendimento. “Isso é necessário porque a rapidez é um dos pilares do atendimento do infarto, ele tem de ser rápido”, enfatiza o dr. Kleber Ponzi, coordenador da Emergência Cardiológica do hospital.

A emergência cardiológica, paraatingir o Selo Ouro, conseguiu manter em 1h30, em 85% dos casos, o atendimento ao paciente que chega ao hospital com esse tipo de infarto, que necessita ter a artéria aberta, passar por cateterismo cardíaco ou angioplastia.

Selo Platinum – Esse ano, a equipe da emergência cardiológica da FHCGV recebeu a máxima distinção pelas suas práticas, o que o coloca entre os 4 melhores do país nesse tipo de serviço. O Selo Platinum foi concedido a centros que mantiveram uma performance clínica durante 24 meses consecutivos com as melhores práticas assistenciais recomendadas por diretrizes aceitas internacionalmente em mais de 85% dos atendimentos de pacientes com infarto.

A honraria foi recebida das mãos do Diretor da “American Heart Association” pelo investigador principal do projeto na FHCGV, o cardiologista Kleber Ponzi, coordenador da Emergência Cardiológica do hospital juntamente com a equipe do BPC-FHCGV, também presente so congresso.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *