Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

Dia Mundial da Saúde Mental

O Dia Mundial da Saúde Mental, comemorado hoje, foi criado em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental (World Federation for Mental Health). O objetivo da data é chamar a atenção pública para a questão da saúde mental global, e identificá-la como uma causa comum a todos os povos, ultrapassando barreiras nacionais, culturais, políticos ou sócio-económicas. Combater o preconceito e o estigma à volta da saúde psicológica é outro dos objetivos do dia. As doenças mentais e, particularmente a depressão, são o fator de maior risco de suicídio.

 

Números da Organização Mundial de Saúde registram 800 mil casos de suicídio por ano em todo o mundo. A cada 40 segundo, uma pessoa se mata. Um pouco mais da metade das pessoas que cometem suicídio tem menos de 45 anos. Entre os jovens na faixa de 15 e 29, o suicídio é a segunda principal causa de morte. 

 

Em Belém, durante o mês de setembro, que no calendário da Saúde foi escolhido para marcar incentivar, e discutir, formas prevenção ao suicídio, 4 jovens tiraram a própria vida, de maneira semelhante. O fato reforçou a busca por formas de identificar, e evitar, esse ato de extremo sofrimento psicológico.

 

Pensando em dar uma resposta e uma contribuição social à população, e diante da crescente demanda na Emergência Psiquiátrica do hospital, residentes da residência multiprofissional em saúde mental e da residência médica em psiquiatria, da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV),  se reuniram e levaram informações sobre saúde mental e prevenção ao suicídio para alunos de escolas públicas. O projeto, que foi desenvolvido durante o mês de setembro, levou aos alunos das escolas Lauro Sodré, Maroja Neto e Salesiana do Trabalho esclarecimentos sobre sofrimento mental num total de cinco palestras. As palestras tiveram a coordenação dos preceptores de ambos programas de residência, e receberam total apoio da direção de todos os estabelecimentos de ensino visitados.

 

A psicóloga Cristina LIns, que participou do projeto, diz que a saúde mental é determinada por fatores, entre outros, biológicos, ambientais e socioeconômicos, por isso há a necessidade de uma equipe multiprofissional para a melhora do indivíduo. “Não tem uma única causa, assim é necessário muitos conhecimentos, da mesma forma a Saúde Mental é resultado de múltiplos fatores e portanto só a interdisciplinaridade dará conta da promoção da saúde”, afirma a psicóloga.

 

Conversar sobre o assunto é uma das principais soluções apontadas por especialistas. O aluno do curso de Mecânica Automotiva, da Escola Salesiana do Trabalho, Arthur Luís, conta quando começou a passar por longos momentos de tristeza e angústia, até que conseguiu pedir ajuda. “Eu tinha medo de como a minha mãe ia reagir, mas contei o que sentia, ela me acolheu e nós procuramos ajuda. Ainda faço acompanhamento e hoje me sinto bem melhor.”, conta ele com o sorriso de quem conseguiu superar um grande desafio pessoal.

 

Galeria de fotos:

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *