Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

HC celebra carnaval com distribuição de preservativos, orientações sobre ISTs e Escolas de Samba.

A  Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV) celebrou o Carnaval, nesta quinta-feira (20) com orientações sobre ISTs e muita diversão para os pacientes, com uma programação de carnaval especial para acompanhantes e servidores.  A programação contou a participação das Escolas de Samba Império Pedreirense e A Grande Família e a distribuição de mais de 1200 preservativos masculinos e femininos.

“Assistir a apresentação da escola de samba me tirou do clima do hospital, ajudou na minha vida social. Eu fico muito tempo no quarto, faço exames, faço hemodiálise e hoje deu para descontrair um pouco”, disse o jovem Lucas Ferreira, que tem insuficiência renal e está internado na FHCGV.

Hildete Cardoso é terapeuta ocupacional da clínica cardiológica e obstétrica, e ajuda a organizar o Baile de Carnaval do HC, que já está na quarta edição. Segundo a terapeuta o carnaval é um momento festivo nacional muito importante e que também deve ser celebrado pelos pacientes. “A gente precisa trazer um pouco dessa alegria, dessa animação que está no Brasil inteiro para dentro do hospital. Sabemos que nossos pacientes estão debilitados, ansiosos e preocupados com a saúde, mas sabemos que estado de saúde é um conceito mais amplo, então, precisamos trazer alegria e distração, para amenizar as circunstâncias mais estressantes que são inerentes ao processo de hospitalização” explica a terapeuta.

Prevenção

Para Rita Malato, coordenadora da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), a prevenção contra infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) têm que ser uma ação constante. “Estamos dentro de um hospital já é um bom começo, A CIPA tem em seu cronograma duas campanhas anuais, uma contra IST e outra contra o tabagismo. Priorizamos nesta época de carnaval repassar orientações focadas nas doenças sexualmente transmissíveis, como HIV, HPV e sífilis, e nas maneiras de prevenção. Acontece muito de quem trabalha na saúde não cuidar da saúde, então temos que ficar constantemente alertando os servidores, pacientes e os acompanhantes para esses perigos”, disse a coordenadora.

“É muito importante ouvir essas orientações, as vezes a gente vive uma situação com a gente ou uma pessoa próxima, e com informação podemos alertar e aconselhar a pessoa a buscar um médico. Mesmo não sendo da área da saúde, já tenho aparato para ajudar alguém, já sei com identificar os sintomas”, explica Marly Craveiro, que estava acompanhando o marido em uma consulta cardiológica e participou da palestra sobre prevenção de ISTs.

No Centro de Hemodiálise Monteiro Leite (CHML), clínica satélite de hemodiálise da FHCGV a  campanha de prevenção contra ISTs, começou antes, na quarta-feira (19), às ISTs e os métodos de prevenção foram apresentados em palestras para os servidores e pacientes na sala de espera da CHML por acadêmicos da Universidade da Amazônia e da Faculdade Metropolitana da Amazônia. Para Helena Peres, administradora do CHML, a prevenção e a conscientização são fundamentais no enfrentamento da AIDS e outras ISTs. “É fundamental levarmos o debate como algo comum e não um tabu”, afirma Helena.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *