Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

Fisioterapautas do HC recuperados de covid-19 voltam ao trabalho

 

A gerência de Reabilitação da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV) está recebendo os fisioterapeutas que foram contaminados pela Covid-19, fizeram o tratamento, e estão recuperados para o trabalho. No retorno, são brindados com uma camisa, símbolo da celebração da vida. Dos 34 profissionais do hospital 13 estão afastados, contaminados com o novo coronavírus. Um fisioterapeuta já se recuperou e voltou ao trabalho na quarta-feira (22), e mais 3 estão com previsão de retorno para a próxima segunda-feira (27).

 

Segundo Cláudia Fragoso, Gerente Técnica de Reabilitação, a fisioterapia é a linha de frente para enfrentar esse novo coronavírus. Os fisioterapeutas acompanham médicos e enfermeiros durante os procedimentos de intubação, extubação ou na aspiração de secreções.

 

“A gente está muito suscetível e exposto a contaminação, já tivemos 13 servidores afastados até o momento e lógico essa doença é grave, precisamos ficar em casa, precisamos ter cuidado, precisamos nos paramentar corretamente, mas sem esquecer que tudo passa e que para esses profissionais já passou, e podemos ter o retorno desse servidor ao  trabalho para ajudar a  enfrentar o que ainda tem pela frente”, avalia a gerente.

 

A camisa estampa os dizeres “Linha de Frente. Eu Venci o coronavírus.”, e foi pensada para valorizar a vida e a volta dos profissionais que se recuperaram após o período de enfermidade. “Com o primeiro servidor retornando me veio a ideia de mostrar que a gente passa por situações ruins, mas  a gente supera, a gente pode retornar ao trabalho sem maiores consequências”, explica  Cláudia.

 

João Pinho Junior é fisioterapeuta da FHCGV, e foi afastado do trabalho com suspeita de covid-19 no início de abril. Na ocasião, apresentou febre, dor no corpo, dor nas costas. “Logo em seguida eu liguei para a vigilância sanitária para fazer o teste, o PCR. Nesse período eu fiquei aguardando em casa, tomando os devidos cuidados, isolado. Quando o resultado saiu positivo eu fui afastado por mais 10 dias”, lembra o fisioterapeuta, que não teve nenhum comprometimento respiratório e garante que está pronto e muito feliz em voltar ao trabalho. “É muito gratificante saber que eu estava na linha de frente e voltei e estou pronto pra ajudar a combater o vírus nos nossos pacientes”.

 

A camisa, para o fisioterapeuta, também é um símbolo de vitória. “Adorei a camisa, já estou usando, para mostrar que a gente consegue vencer, é um apoio e incentivo para não criar um pânico exagerado, lógico que temos que tomar todas as precauções, mas a gente tem que se conscientizar que isso vai passar, que devemos tomar os devidos cuidados, o distanciamento social, lavar as mãos, observar a nossa saúde que a gente passa pela tempestade tranquilo” conta João, que foi o primeiro fisioterapeuta a voltar ao trabalho na FHCGV, depois de ter sido afastado por conta do covid-19.

 

 

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *