Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

HC realiza caravana para captação de doadores de sangue

O mês de junho, tradicionalmente, é o período onde é realizada, no Brasil, a campanha “Junho Vermelho”, que tem o objetivo principal de estimular a doação de sangue. O motivo dessa escolha tem dupla razão:  neste mês, no dia 14, é celebrado  o Dia Mundial do Doador de Sangue, estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e também porque no Brasil é um período que se observa diminuição no comparecimento de doadores aos bancos de sangue, devido à queda da temperatura e da incidência de infecções respiratórias e também pelo início de período de provas e férias escolares.

A Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV), através da sua Agência Transfusional, participa das ações do “Junho Vermelho” realizando hoje (17/06) a “Caravana da doação do HC”, que já faz parte do calendário de eventos voltados para a captação de doadores de sangue. A princípio, num período que deve ser dividido em quinzenas, um ônibus será disponibilizado para levar doadores até o Hemopa, onde é feita a coleta e armazenamento de sangue. Nesta caravana 43 servidores compareceram para doar.

As doações chegam num momento importante para a continuidade das atividades assistenciais do hospital. “Sabemos que os estoques de sangue estão baixos devido a pandemia, mas as cirurgias no hospital estão aos poucos voltando, então nosso paciente vai precisar de sangue”, alerta a enfermeira Renata Salame Seabra,  que atua na Agência Transfusional da FHCGV. “Essa já é a segunda caravana bem sucedida, onde a gente consegue convencer os funcionários e os familiares a participarem dessa campanha, hoje vamos fazer duas viagens com um micro ônibus e uma van”, comemora ela.

O servidor Mauro Soares, auxiliar administrativo da Gerência de Ensino e Pesquisa (Gep) da FHCGV, foi um dos que se apresentou para integrar a caravana de doadores. Ele considera importante doar sangue para ajudar a manter o estoque do hospital abastecido. “A gente que trabalha no hospital já tem essa consciência de que quando o paciente precisa de uma cirurgia, ele também precisa de sangue, então precisamos sempre doar para manter o banco de sangue sempre abastecido”, enfatiza o servidor. 

Ao lado de Mauro, outro doador, Jaime Neto, que trabalha no Núcleo de Gestão de Pessoas (Nugepes) da FHCGV, é doador recorrente. “Já perdi a conta de quantas vezes doei sangue. E eu não penso só em mim, penso nas outras pessoas que estão precisando, e nesse tempo de pandemia as doações devem ter diminuído,  então é importante ajudar a manter o banco de sangue abastecido”, incentiva o servidor. 

O estagiário do setor de Manutenção Predial da FHCGV,  Pedro Alcântara, foi um dos que atendeu ao incentivo, e pela primeira vez foi doar sangue. “Eu estava meio receoso mas vim. Nessa época de pandemia acho que é importante ajudar e acredito que agora vou continuar doando sempre”, promete ele.

A assistente social do Hemopa, Olinda Campos, comemora mais uma ação exitosa. “Existe um trabalho de mobilização para que os hospitais encaminhem doadores. O HC, assim como outros hospitais públicos já tem um trabalho de muito tempo de orientação hospitalar onde a gente do Hemopa visita os hospitais  para que os hospitais façam essa orientação no dia a dia,  orientando os servidores, familiares para fazer a doação regularmente. “Essa caravana é a coroação desse trabalho de articulação e como estamos nesse processo de baixa de estoque por conta da pandemia, nós organizamos as caravanas, que são uma forma de mobilizar o corpo técnico do HC para melhorar o estoque de sangue e hoje estamos com um número bem representativo do HC”

Cenário – O Brasil se encontra dentro da média de doações estimada pela Organização Mundial de Saúde(OMS), que calcula de 1% a 3% sejam doadores de sangue no país. No entanto, o Ministério da Saúde reforça a manutenção dos estoques de sangue, estimulando através de ações voluntárias para a captação de novos doadores para manter o estoque de sangue. Em meses como junho e novembro, quando o HEMOPA sofre redução no seu estoque de sangue, devido a proximidade do período das férias, é fundamental sensibilizar pessoas para o ato de doação, e assim, minimizar as chances da falta de bolsas de sangue no estoque, o que sempre é um o risco à vida de muitas pessoas. A cada doação podem ser salvas as vidas de até quatro pessoas.

 

Para doar

O que é preciso para doar ?

 

– Apresentar documento oficial de identificação (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação);

– Ter entre 16 e 69 anos (pessoas entre 16 e 17 anos é necessário o comparecimento do responsável legal para a autorização);

– Estar bem de saúde;

– pesar 50kg ou mais

 

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *