Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

No Dia do Cardiologista, HC Alerta Para os Cuidados do Coração

As doenças de origem cardíaca, ou cardiovasculares, continuam sendo a principal causa de mortes no Brasil. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a cada 90 segundos uma pessoa morre em decorrência de alguma morbidade cardiológica. Ao final das 24 horas do dia, esse número atinge a marca de 1100 vítimas. O cenário trágico se repete em todo o planeta, colocando o adoecimento do coração como a principal causa mundial de óbitos. 

A importância dos hábitos de vida saudável, para o coração e para saúde como um todo, motivou à criação do Dia Nacional do Cardiologista pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), em 2007, como forma de valorizar a especialidade junto à sociedade, e lembrar das recomendações dos profissionais sobre os cuidados com a saúde. A data escolhida, 14 de agosto, marca o momento de fundação da SBC, em 1943, no serviço de Cardiologia do Hospital de São Paulo.

A Fundação da SBC foi consequência natural do grande interesse despertado pela cardiologia no seio da classe médica brasileira, quando ilustres profissionais não mediam esforços para por difundi-la, criando cursos teóricos e práticos, ampliando os conhecimentos sobre esta importante especialidade clínica.

No Brasil, foi Carlos Chagas que junto a outros profissionais médicos, que diagnosticaram a cardiopatia chagasila, realizaram os primeiros estudos sobre doenças no coração e trouxeram o primeiro eletrocardiógrafo para o país.

O médico cardiologista é responsável pelo diagnóstico e o tratamento de doenças relacionadas ao coração e ao sistema circulatório. Existem dois principais fatores que envolvem riscos para as pessoas apresentarem problemas cardíacos: os fatores não modificáveis e os fatores modificáveis. Os fatores não modificáveis são relacionados a genética e o avanço de idade, ou seja, as pessoas idosas são mais propensas a adquirir a doença, esses fatores não podem ser modificados. Diferente dos fatores não modificáveis, os fatores modificáveis podem sofrer intervenção a partir de uma modificação do estilo de vida da pessoa, os principais fatores são: hipertensão, diabete, alteração de colesterol, sedentarismo, obesidade e tabagismo.

Algumas doenças cardíacas não tem cura, mas podem ser tratadas ou evitadas. Apenas o médico cardiologista poderá determinar o melhor procedimento para cada paciente. Vale ressaltar também a importância de  adotar um estilo de vida saudável para controlar os fatores de risco ou evitar que se desenvolvam. 

A Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna(FHCGV) é um hospital de referência em Cardiologia no Estado do Pará, atendendo prioritariamente pacientes com doenças cardiovasculares, sejam elas congênitas ou adquiridas. É recomendado que as pessoas procurem a urgência do HC quando sentirem quatro principais sintomas, que são considerados perigosos: dor no peito, falta de ar, palpitação e eventualmente o desmaio. Pacientes com doenças cardíacas químicas geralmente apresentam dores no peito e falta de ar. Os pacientes com insuficiência cardíaca normalmente sentem falta de ar. E os pacientes que possuem arritmia cardíaca vão apresentar palpitação e/ou desmaio. “A dor no peito é o sintoma mais frequente na nossa urgência. É muito importante realizar o exame de eletrocardiograma nos primeiros dez minutos para diagnosticar o mais rápido possível a situação do paciente.”, alerta o Coordenador do Serviço de Hemodinâmica e Radiologia Intervencionista da FHCGV, Dr. Rodrigo Souza.  

Ainda segundo o cardiologista, o acesso à emergência é feito de maneira rápida, sem necessidade de encaminhamento via regulação. “No hospital o paciente passa por uma triagem realizada na portaria, e se o paciente estiver procurando os nossos serviços de cardiologia, é imediatamente atendido”, explica o cardiologista. Ele reforça que a busca por ajuda tão logo se manifestem os sintomas de desconforto.

Procedimentos – Pacientes com doenças cardíacas congênitas, ou doenças cardíacas adquiridas, realizam o tratamento cirúrgico e o tratamento por via cateterismo cardíacos. Os dois tratamentos são disponibilizado pela FHCGV. Entre as doenças cardíacas adquiridas há a doença arterial coronária. Ela se desenvolve quando há obstrução nas artérias do coração o que pode levar a ocorrência de um infarto agudo. Quando isso acontece o paciente precisa procurar imediatamente ajuda médica. Na FHCGV, ele é submetido ao cateterismo cardíaco, que vai diagnosticar se houve obstrução nas artérias do coração e tomar as devidas providências. Em casos de arritmia cardíaca, uma alteração nos batimentos cardíacos, sejam elas causadas por bradicardia(lentidão dos batimentos cardíacos) ou por taquicardia(agitação dos batimentos cardíacos), os pacientes são levados a realizar o eletrofisiológico e a técnica de ablação, que é o procedimento de escolha para o tratamento de algumas arritmias cardíacas.

Além disso, os pacientes que apresentam insuficiência cardíaca, são atendidos para a realização de tratamento clínico, caso seja necessário, esse paciente será submetido ao implante de marca-passo com a função de ajudar e estabilizar as suas condições. Os pacientes em vigência de síndrome coronariana aguda, e doenças valvares cardíacas, precisam ser encaminhados para a troca de valvar. Em relação aos pacientes com doenças cardíacas provenientes de fatores modificáveis, eles geralmente são atendidos no Ambulatório do hospital.

Após a consulta com o cardiologista, o paciente deverá retornar para dar continuidade no seu atendimento e ser acompanhado pelo médico cardiologista para verificar as necessidades do seu quadro clínico.  

CUIDAR DO CORAÇÃO:

Praticar atividades físicas 

Manter uma alimentação saudável: evitar a quantidade excessiva de sal e alimentos gordurosos; consumir mais frutas, verduras e legumes  

Não fumar e moderar o consumo do álcool 

Manter o peso ideal

Aproveitar os momentos de lazer, evitando o estresse

Seguir as orientações de seu médico ou profissional da saúde.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *