Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

Webinário abordará boas práticas do parto, nascimento e aleitamento materno

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) realizará, nesta quarta-feira (26), das 14h às 16h, o webinário “Boas práticas do parto, nascimento e aleitamento materno” como parte da programação alusiva ao “Agosto Dourado”, que é o mês dedicado à intensificação das ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno exclusivo para as crianças até os seis meses de idade.

O evento contará com palestras da médica obstetra Laíses Braga, da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna; e da nutricionista da Fundação Santa Casa, Cynara Souza. A mediação será feita pela médica pediatra sanitarista e coordenadora estadual de Saúde da Criança, Ana Cristina Guzzo.

O evento é alusivo ao ″Agosto Dourado″, mês dedicado à intensificação do aleitamento materno exclusivo.

Segundo Guzzo, o objetivo é falar das boas práticas de parto e nascimento e relacioná-las ao aleitamento materno como alimentação exclusiva. “Vamos mostrar, por exemplo, a importância do contato pele a pele entre mãe e bebê considerando o momento atual de pandemia de Covid-19 que estamos vivendo”, informou.

Ela lembrou que o tema escolhido para a Semana Mundial do Aleitamento Materno, comemorada de 1º a 7 de agosto, e estendido para o mês de agosto inteiro “Apoie a amamentação para um planeta mais saudável”, tem o objetivo de mostrar a importância da amamentação para o meio ambiente. Então, o webinário também vai abordar esse tópico, mostrando que a amamentação exclusiva contribui muito para um meio ambiente mais saudável.

Conforme Ana Cristina Guzzo, uma criança que não é amamentada terá o leite materno substituído por outros leites, como o de vaca, o que gera uma série de prejuízos para o meio ambiente, tais como desmatamento para criação de pasto, produção de gases pelos animais que destroem a camada de ozônio, consumo de chupetas, mamadeiras e latas de leite que são descartadas no meio ambiente. “Se considerarmos que no Brasil são três milhões de nascidos vivos ao ano e que apenas 40% dessas crianças são amamentadas exclusivamente, os 60% vão gerar, por pelo menos dois anos, um grande impacto ao meio ambiente”, enfatizou.

Agenda – A programação organizada pela Sespa e instituições parceiras está com a maioria das suas atividades sendo realizadas por meio virtual. Então, o webinário também será transmitido por meio do Google Meet, com limite de 100 vagas. Qualquer pessoa pode assistir às palestras e depois fazer perguntas.

Material de divulgação do webinário que terá a participação de indígenas e quilombolas

Importante informar ainda, que na sexta-feira (28), das 10h às 12h, também acontecerá o webinário “Aleitamento Materno em Povos Indígenas e Tradicionais”, tendo como expositoras a mestranda em Antropologia e liderança indígena no Baixo Tapajós, Luana Kumaruara; e a mãe quilombola e mestre em Desenvolvimento Sustentável junto a povos e territórios tradicionais pela UNB, Daniele Sarmento. O mediador será o médico e biólogo Hilton Silva, Doutor em Antropologia Biológica.

Os webinários têm apoio da Sociedade Paraense de Pediatria, Bombeiros da Vida, Gilmara Silva Nutricionista Pediátrica e Consultora em Amamentação, Fundação Santa Casa e Secretaria Municipal de Saúde de Belém.

Serviço: Os webinários podem ser acessados aqui.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *