Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

Pará mantém rede pública para atendimento de urgência e cirurgias cardíacas

Só no ano passado foram mais de 7,4 mil internações por doenças do coração, número que de janeiro a julho deste ano já ultrapassa 3 mil

Por Dayane Baía (SECOM)

Em 29 de setembro, data instituída como Dia Mundial do Coração, o Governo do Pará reforça o alerta sobre a importância dos cuidados para garantir a boa funcionalidade do órgão. Em 2019, o Estado registrou 7.473 internações, e outras 3.146 entre os meses de janeiro e julho deste ano, em decorrência de infarto agudo do miocárdio, transtornos de condução e arritmias cardíacas, e insuficiência cardíaca.

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, de acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o que motivou a instituição da data. Silenciosas, elas exigem cuidados preventivos – que são cruciais para evitar que se manifestem de forma fulminante.

Edwilson Alcântara Ribeiro é um dos milhares de pacientes atendidos no Hospital de Clínicas (Foto: Ricardo Amanajás / Ag. Pará)

Edwilson Alcântara Ribeiro, 53 anos, apitava um jogo de futebol quando sentiu fortes dores no peito. Dias depois, ele se emociona no leito do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (HC), em Belém, onde aguarda uma cirurgia cardíaca. “Eu passei mal e a última coisa que consegui foi pedir socorro. Vi um filme da minha vida passar, e achava que era o fim. Sou muito grato pela minha nova vida”, diz o paciente, que não lembra de sintomas anteriores que levassem ao quadro de doença cardíaca.

Leidiane Barbosa Queiroz, 30 anos, moradora de Igarapé-Açu (no nordeste paraense), fez uma cirurgia há dois anos também no HC por endocardite infecciosa, para trocar uma válvula. “Eu não sabia, até então, que tinha problema de coração. Fazia tratamento para reumatismo, sentia muitas dores. Até hoje faço meu tratamento e sou muito bem tratada, não tenho do que reclamar. Se Deus quiser vai dar tudo certo. Ainda posso fazer outras duas cirurgias”, conta Leidiane.

O HC foi reconhecido com o Selo de Excelência Máxima do Programa de Qualidade Boas Práticas em Cardiologia (Foto: Pedro Guerreiro / Ag. Pará)

Referência – O Hospital de Clínicas é referência no Pará em cardiologia e único com serviço de emergência 24 horas. Entre janeiro de 2019 e agosto de 2020, o HC ultrapassou a marca de 50 mil atendimentos somente nessa especialidade. Ao todo, foram 23.575 consultas ambulatoriais (19.251 para adultos e 4.324 para crianças), 794 cirurgias (549 em adultos e 245 em crianças), além de 27.368 atendimentos no serviço de emergência e 3.064 procedimentos de hemodinâmica.

Doenças isquêmicas do coração – como infarto, angina, arritmia e insuficiência cardíaca – estão entre as principais causas da busca por atendimentos na unidade de saúde. “O Dia Mundial do Coração é uma oportunidade para falarmos de prevenção para aqueles que não sofrem de problemas do coração ou que já tiveram alguma dessas doenças. É um momento para falar sobre como mudar os hábitos de vida, como alimentares, estilo de vida (evitar álcool e tabagismo), realizar atividades físicas sempre bem orientadas”, alerta Aldine Torres de Miranda, cardiologista do HC.

A médica Aldine Torres de Miranda, cardiologista do HC, alerta para a mudança de hábitos na prevenção de doenças cardíacas (Foto: Ricardo Amanajás / Ag. Pará)

Outros fatores também podem ser agravantes, como diabetes, hipertensão, estresse, obesidade, doença da tireoide, colesterol alto e histórico familiar. Por isso, a médica recomenda um acompanhamento regular, para que se possa identificar de maneira precoce qualquer alteração por meio de exames básicos e específicos.

Melhores do País – Em 2019, o Hospital de Clínicas Gaspar Vianna foi reconhecido pelo segundo ano consecutivo com o Selo de Excelência Máxima do Programa de Qualidade Boas Práticas em Cardiologia, concedido pela “American Heart Association” em parceria com o Ministério da Saúde, a Sociedade Brasileira de Cardiologia e o Hospital do Coração de São Paulo. Com a conquista, o HC figura entre os quatro melhores do Brasil na sua categoria.

O Hospital de Clínicas dispõe de Unidade de Terapia Intensiva Coronariana com 10 leitos (Foto: Pedro Guerreiro / Ag. Pará)

Além do serviço de emergência, o Hospital de Clínicas também é referência em Nefrologia e Psiquiatria, e dispõe de Unidade de Terapia Intensiva Coronariana com 10 leitos e infraestrutura para atendimento em consultas ambulatoriais para pacientes encaminhados via regulação estadual, além de leitos para internação e realização de cirurgias em adultos e crianças.

Rede Estadual – No âmbito estadual, o serviço de cardiologia é oferecido ainda pelo Hospital Regional Dr. Abelardo Santos, Hospital Galileu e Hospital Jean Bitar, em Belém; no Hospital Regional da Transamazônica, em Altamira; Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém; Hospital Regional do Baixo Tocantins (Santa Rosa), em Abaetetuba; Hospital Geral de Tailândia; Hospital Geral de Ipixuna do Pará (GHI); Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá; Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), em Breves, e Hospital Regional Público do Leste (HRPL), em Paragominas.  O Hospital Regional do Tapajós, em Itaituba, oferece atendimento em emergência cardiológica, via regulação estadual.

Além desses hospitais, as consultas em cardiologia também estão disponíveis na Policlínica Metropolitana, em Belém, mediante encaminhamento de uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Os dados são do Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde do Brasil (CNES), do Ministério da Saúde. O fluxo inicial de atendimento é feito pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Unidades Básicas de Saúde, geridas pelas prefeituras.