Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

Hospital de Clínicas mobiliza servidores para Natal de crianças

A solidariedade e a simbologia do Natal mudaram a rotina da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna nesta quarta-feira (16), especialmente para as crianças internadas na Clínica Pediátrica. Depois da mobilização de servidores para arrecadar brinquedos, elas ganharam uma festa antecipada de Natal.

Neste ano, a celebração ganhou uma versão diferente em espaço reduzido e com medidas de segurança e higiene contra a Covid-19. Ainda assim, figuras importantes da tradição natalina como a mamãe Noel e sua ajudante estiveram no Hospital para fazer a entrega dos presentes doados pelos servidores às crianças.

Uma das doações foi feita pelo agente administrativo Raul de Paula Melo, que fez questão de ajudar logo que soube da campanha. “O que motivou doar foi saber que em anos anteriores, uma das crianças escreveu na cartinha que queria uma árvore na Natal para a família. Isso me comoveu porque o que parece simples para elas, tem um significado enorme para quem ajuda porque o bem sempre vem para quem o faz”, declarou Raul.

Celebração de Natal renova esperanças de dona Célia Martins e do filho.

O presente doado por Raul pode ser o que o mesmo que conseguiu diminuir a ansiedade do jovem Felipe Castro, de 11 anos. Em tratamento desde o primeiro ano de vida em função de uma cardiopatia congênita, o garoto de Parauapebas, no sudeste paraense, passará por uma nova cirurgia nos próximos dias e a sentido religioso do Natal renova as esperanças da família.

“Chegamos aqui quando ele tinha um ano. Meses depois passou por uma cirurgia e agora volta para uma nova. Meu maior presente que ele possa continuar feliz. Hoje ele tão ansioso que diz que sonha em ficar bom para tomar banho de chuva” conta Célia Martins, mãe de Felipe.

Foi justamente esse o desejo da diretora-presidente da Fundação, Ivete Vaz. “O Natal é sempre momento de renovar sentimentos e o que esperamos para nossas crianças e os outros pacientes é justamente aquilo que é importante para todos nós. Se a cura ainda não possível neste momento, que a recuperação seja breve e que eles que possam celebrar datas como essas também com as suas famílias”, ressaltou a Ivete Vaz.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *