Endereço:

Trav. Alferes Costa nº2000 - Bairro: Pedreira / Belém - Pará

Cuidado humanizado fortalece Hospital de Clínicas como instituição de referência

Referência regional em cardiologia, psiquiatria e nefrologia, o Hospital de Clínicas Gaspar Vianna consolidou, ao longo de dois anos, uma diretriz de cuidados humanizados refletida em mais de 278 mil atendimentos a adultos e crianças, e que vão muito além dessas três especialidades.

Mas é nelas que se concentra o principal desafio dos profissionais que ajudam a escrever uma história de mais de três décadas. O longo período de tratamento a que são submetidos os pacientes atendidos nessas três frentes é uma realidade que requer responsabilidade e compromisso. Psicóloga há 16 anos no Hospital de Clínicas, Simone Pampolha ressalta a importância de uma assistência baseada na humanização de acordo com o perfil dos pacientes e do tratamento.

Simone Pampolha lembra que assistência humanizada é uma missão institucional do Hospital de Clínicas

“Nós atendemos uma parcela da população que mais precisa do sistema público de saúde. São portadores de doenças crônicas com os quais é necessário um cuidado integral, com olhar multiprofissional. Nesse ponto, além de uma equipe completa, o HC tem uma ampla linha de atividades que fomentam e garantem a assistência humanizada, tendo, inclusive, isso como missão institucional”, destaca.

A história de Raianni de Souza retrata bem essa realidade. A primeira vez que ela esteve no Hospital de Clínicas, há 13 anos, foi por encaminhamento médico, para a realização de exames cardiológicos. Foi quando recebeu o diagnóstico de sopro no coração, doença caracterizada pela escuta de ruídos na passagem do fluxo sanguíneo através das estruturas do músculo cardíaco.

Raianni tinha apenas 14 anos e desde então passou a ser acompanhada pela equipe do HC, com a qual estabeleceu uma relação de convivência fortalecida a cada novo retorno para as consultas regulares. Neste mês de dezembro, esse laço se fortaleceu ainda mais, com o nascimento da primeira filha, o que exigiu a complementação do tratamento para a cardiopatia no serviço de obstetrícia do hospital.

Depois de nove meses, a pequena Lauane Vitória veio ao mundo, trazendo no nome um pouco da história de vida da mãe. Os exames pós-parto descartaram o risco de cardiopatia congênita na filha, para alívio de Raianni, que agora seguirá o tratamento com o coração mais leve.

“Eu tenho uma história aqui. É uma equipe excelente que sempre me acompanhou e cuidou muito bem de mim. Tanto que ainda lembro o nome da médica que me atendeu pela primeira vez. Depois disso, continuei o tratamento seguindo todas as orientações, inclusive para o caso de uma possível gravidez, que era o meu desejo. Graças a Deus, o hospital esteve ao meu lado também nesse momento”, conta Raianni.

Em 2020, mesmo sob as incertezas e riscos que a pandemia do novo coronavírus trouxe tanto para pacientes quanto para profissionais de saúde, o Hospital de Clínicas Gaspar Vianna manteve o compromisso de garantir a assistência à população que depende do sistema público. Até o mês de dezembro foram realizados 98.969 exames, 47.883 atendimentos de urgência e emergência, 35.013 sessões de hemodiálise, 7.995 internações, 4.809 cirurgias e 84.303 consultas em mais de 20 especialidades. Além do acolhimento aos pacientes, o HC recebeu, de 2019 até agora, 2.525 estagiários e 99 médicos residentes

Para a diretora-presidente da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, Ivete Vaz, apesar da pandemia da Covid-19 ter afetado o planejamento de muitos hospitais, o resultado alcançado reflete o compromisso da instituição e dos servidores com a melhoria da saúde pública no Pará. “Em um ano difícil como este, especialmente para profissionais da saúde, conseguimos avançar na estruturação do hospital e na capacitação das equipes para garantir uma assistência de qualidade aos nossos usuários em um ambiente mais humanizado para todos”.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *